Header Ads

Prefeitura realiza reunião sobre transporte escolar na zona ribeirinha

Aproximadamente 50 condutores das escolas municipais dos rios Amazonas e Negro, da Prefeitura de Manaus, participaram de uma reunião referente aos procedimentos de cuidados e manutenção das lanchas escolares da zona ribeirinha, na manhã desta sexta-feira, 28/2. O encontro foi realizado na sede da Subsecretaria de Infraestrutura e Logística (Infralog), da Secretaria Municipal de Educação (Semed), na avenida Torquato Tapajós, bairro Flores, zona Centro-Sul.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O gerente de geoprocessamento da Divisão de Gestão da Tecnologia da Informação (DGTI), Charles Araújo, participou da reunião, que contou ainda com a entrega de documentos das lanchas, informações sobre manutenção dos motores de popa, entre outros assuntos pertinentes ao trabalho diário dos condutores que atuam no rio Negro e Amazonas.

A gerente de transporte fluvial da Infralog da Semed, Lucila Reis, disse que serão realizadas quatro reuniões com os condutores, para que todas as informações referentes ao trabalho nas escolas da zona ribeirinha sejam repassadas.

“É muito importante realizar essa reunião para alinharmos todas as orientações gerais sobre os cuidados, tanto com transporte escolar, como a segurança para que eles não esqueçam, por exemplo, a caixa de primeiros socorros, do extintor de incêndio, como está o combustível, o seu armazenamento, o óleo da lancha, para que não ocorra nenhum imprevisto ao longo do trajeto nos rios”, disse.

O militar da reserva da Marinha do Brasil, Sérgio Souza, foi convidado para participar da reunião por conta da experiência relacionada à manutenção básica dos motores de popa e à condição das embarcações. “Basicamente o que conversamos foram técnicas de operação das embarcações para operar com segurança, tanto na questão legal, quanto na legislação em si, além da própria condução em relação à manutenção e conservação dos motores”, destacou.

Condutor da lancha escolar da escola municipal Monte Sinai, localizada na comunidade Monte Sinai, no rio Amazonas, Walter Ferreira Silva Leal, afirmou que o encontro foi proveitoso pelo aprendizado. “A gente aprende muita coisa em reuniões desse tipo, como a segurança na lancha, sabemos que as crianças têm que usar coletes e têm itens básicos que a Marinha repassa para nós também”, mencionou.

Responsável pela condução de alunos da educação infantil e do 1º ao 9º anos do ensino fundamental, Braz Ferreira Lopes, que trabalha na escola municipal São João, localizada na comunidade São João do Tupé, no rio Negro, ficou satisfeito com as informações repassadas durante o encontro.

“As informações que recebemos aqui servem de aprendizado para o nosso dia a dia. Temos um trabalho muito delicado, porque lidamos diretamente com a segurança do transporte dos alunos da zona ribeirinha”, finalizou.

Postar um comentário

0 Comentários